“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei”.  Gálatas 4:4.

Nesta passagem, o apóstolo Paulo faz alusão à preparação do povo de Israel para a 1ª vinda do Messias. No 1º Século, o povo de Israel teve influência muito forte do helenismo-filosofia, retórica, linguagem, modelos de cidades, como a de Cesaréia de Felipo. Isso marca a realidade dos primeiros séculos dos Discípulos em Jesus, onde o corpo do Messias tenta ser diferente no meio dos diversos costumes helenistas e costumes trazidos pela chamada “Paz Romana”, muitas delas fora do que a Palavra de D’us ensina. Os Discípulos vivenciavam a coexistência de três civilizações: judaísmo, helenismo e o Império Romano. Nesse período de relativa paz existia algum tipo de liberdade e uma língua oficial era falada desde a Babilônia até Espanha: o grego koinê. Durante esse período, havia uma grande expectativa pela vinda de Cristo, como se constata dos escritos do Historiador Judeu Flavio Josefo. Este foi o tempo das estruturas das sinagogas. Jesus e os seus discípulos viveram nesse contexto.

Em Nosso Fraterno Shalom,

Yves Marcel Garcia e Quécia Brandão Garcia

[pdf-embedder url=”https://masfmd4.com/wp-content/uploads/2019/01/15-Teologia-História-da-Igreja-Ap-Yves-Garcia-3.pdf” title=”15 – Teologia – História da Igreja – Ap Yves Garcia”]

Anúncios