Bô(Vai) por Ap. Yves Garcia

Leia: Êxodo 10:1-13:16 (Parashá – Porção)

Jeremias 46:13-28 1Coríntios 11: 20-34 (Haftará – Profetas, Escritos e o Novo Testamento)

Iremos continuar a falar das ultimas três pagas vindas sobre a terra do Egito e suas consequências, e na medida comentarei os versos relacionados:

8ª Praga – Gafanhotos

Êxodo 10:10-13

Então ele lhes disse: Seja o SENHOR assim convosco, como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos; olhai que há mal diante da vossa face. Não será assim; agora ide vós, homens, e servi ao SENHOR; pois isso é o que pedistes. E os expulsaram da presença de Faraó. Então disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão sobre a terra do Egito para que os gafanhotos venham sobre a terra do Egito, e comam toda a erva da terra, tudo o que deixou a saraiva. Então estendeu Moisés sua vara sobre a terra do Egito, e o SENHOR trouxe sobre a terra um vento oriental todo aquele dia e toda aquela noite; e aconteceu que pela manhã o vento oriental trouxe os gafanhotos.

Faraó queria que apenas os homens fossem para servir ao Senhor, não respeitando a clara vontade de D-us expressa por seu profeta, de certa forma Faraó quis dar um Jeitinho com D-us, fazendo-se de mal entendido, logo vemos como D-us age com os incrédulos, Eles acham que D-us nunca irá punir e acabam se iludindo, e o resultado? D-us manda a oitava peste para confirmar sua palavra, dizem os sábios da Torá, que essa praga está relacionada à obrigação que os hebreus tinham de plantar árvores para os Egípcios gozarem de seus frutos, logo, está praga comprometeu o sustento de todo o povo Egípcio, por haver devorado as plantações.    

9ª Praga – Escuridão

Êxodo 10:21

21 – Então disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egito, trevas que se apalpem.

Aqui uma praga curiosa, eu não acredito ser um eclipse, pois mesmo com tochas de fogo não se conseguia ver e isso em pleno dia, isso prova que os astros criados por D-us estão em submissão a Ele, de modo a mostrar para os Egípcios que se existe um sol maravilhoso, existe um criador. O D-us de Israel! Assim dizem os sábios, que a escuridão representou o castigo por jogarem muitos hebreus em calabouços por dias.

10ª Praga – Morte dos Primogênitos

Êxodo 11:4-5

4 – Disse mais Moisés: Assim o SENHOR tem dito: À meia noite eu sairei pelo meio do Egito; E todo o primogênito na terra do Egito morrerá, desde o primogênito de Faraó, que haveria de assentar-se sobre o seu trono, até ao primogênito da serva que está detrás da mó, e todo o primogênito dos animais.

Aqui o ápice das pragas: a morte dos Primogênitos, um duro golpe para faraó e para os Egípcios que depois de mandarem jogar no Rio Nilo os filhos dos Hebreus que nasciam eles mesmos provaram da dor de ver todos os seus primogênitos morrerem, até mesmo dos animais. A Justiça divina não falha! Então devemos ter cuidado como tratamos nosso próximo e termos consciência dos nossos pecados e de suas consequências. Não devemos achar que pelo fator de sermos cristãos, D-us não vai nos poupar se andarmos pecando, por isso fiquemos vigilantes, pois quanto menos esperarmos seremos punidos. Jesus nos Perdoa, e tire qualquer raiz de pecado, pelo seu sangue, se abandonarmos e nos voltarmos para ele.

O Pêssach (Passagem), ou Páscoa.

Aqui uma passagem que quero com muito carinho falar sendo um dos pontos da restauração da Fé Cristã, alguém perguntaria o que é a páscoa? Eu como Cristão hoje posso Celebrar? E Como? A resposta é sim. Veja:

Êxodo 12:12,48

12 – E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e em todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR. 48-Porém se algum estrangeiro se hospedar contigo e quiser celebrar a páscoa ao SENHOR, seja-lhe circuncidado todo o homem, e então chegará a celebrá-la, e será como o natural da terra; mas nenhum incircunciso comerá dela.

Esta festa representa para Israel o triufo do único D-us contra todo o domínio de Principados e hostes espirituais da maldade, e como D-us tirou seu povo com braço forte e mão estendida, Como o povo de D-us (Cristão) foram enxertados conforme Rm11, podendo sem problema nenhum celebrar essa festa por dois motivos principais: Primeiro lugar, Israel também é nossa família, logo é parte de nossa história, e em segundo lugar, Cristo representa aquele cordeiro que foi sacrificado evitando nossa morte espiritual e Eterna, nos tirando do “Egito” deste mundo e nos transportando para o seu Reino, tirando todo pecado e nos livrando da condenação eterna. Hoje não se vê igreja cristã celebrando essa festa como se era comemorado nos tempos dos apóstolos, pois a Igreja de Roma no egoísmo de criar uma nova religião excluiu em seus concílios toda forma de “Judaísmo”, e inserindo novos dogmas que passaram a ser a nova base dessa nova religião Cristã propriamente conhecida, uma das doutrinas que não somente é um erro mais um pecado contra a Eleição de D-us é a teologia da Substituição, onde é ensinado que Israel foi o povo de D-us e como rejeitaram o messias, a Igreja Católica é agora o Verdadeiro Israel de D-us, ou seja, todas as promessas e alianças que dizem a respeito a Israel como povo da aliança é particularizado pelos “Pais da Igreja” de modo a não fazer mais sentido para o povo Judeu, o mais incrível é que nossos Reformadores como Lutero, Calvino, Wesley entre outros, passaram batidos, e não perceberam e repetiram o mesmo erro da Igreja de Roma, deste modo podemos explicar por que algumas seitas como as testemunhas de Jeová e Mormos, acham ser à ‘VERDADEIRA IGREJA CRISTÃ’, caso fosse restaurado o real contexto das escrituras no que se refere a Israel como povo de D-us nas Igrejas Cristãs, não existiriam tantas igreja emergentes dizendo que somente elas são detentoras das verdades contidas nas escrituras, não quero aqui exaltar o Judaísmo em si, mas sim entender como ensinavam e o que ensinavam os primeiros Judeus que serviam a Jesus, acredito que isso caracteriza os movimentos verdadeiramente apostólicos, onde se valoriza os princípios da Torá promulgada por Jesus (Matheus 5) e seus discípulos (As cartas Lidas em seu Verdadeiro Contexto). Eu desafio você a celebrar a Festa de Páscoa em Sua congregação, como era celebrada pelos discípulos, você pode comprar um manual da liturgia do jantar de Pêssach na perspectiva de Jesus como Messias, na internet ou baixar do Google, e verá que grande bênção acontecera na sua vida e de sua igreja, são sete dias de Festa, sendo o primeiro o jantar e após o Jantar vem um Jejum de sete dias, que é outra festa chamada Pães Asmos, sem comer nenhuma massa com fermento, apenas pão sem fermento que pode ser comprado em lojas da internet, após os dias de Jejum é a festa de Primícias, onde na congregação são apresentados os frutos do propósito da festa, e termos certeza que se for feito de coração grato a D-us e buscando mudanças em nossas vidas, haverá avivamento nunca visto na Igreja. Dons, Cura, Mudança de velhos hábitos e abandono de pecados.

Fazendo uma Correlação (Midrash) – Haftará

Jeremias 46:13-28

A palavra que falou o SENHOR a Jeremias, o profeta, acerca da vinda de Nabucodonosor, rei de Babilônia, para ferir a terra do Egito.  Anunciai no Egito, e fazei ouvir isto em Migdol; fazei também ouvi-lo em Nofe, e em Tafnes, dizei: Apresenta-te, e prepara-te; porque a espada já devorou o que está ao redor de ti. Por que foram derrubados os teus valentes? Não puderam manter-se firmes, porque o SENHOR os abateu. Multiplicou os que tropeçavam; também caíram uns sobre os outros, e disseram: Levanta-te, e voltemos ao nosso povo, e à terra do nosso nascimento, por causa da espada que oprime. Clamaram ali: Faraó rei do Egito é apenas um barulho; deixou passar o tempo assinalado. Vivo eu, diz o rei, cujo nome é o SENHOR dos Exércitos, que certamente como o Tabor entre os montes, e como o Carmelo junto ao mar, certamente assim ele virá. Prepara os utensílios para ires ao cativeiro, ó moradora, filha do Egito; porque Nofe será tornada em desolação, e será incendiada, até que ninguém mais aí more. Bezerra mui formosa é o Egito; mas já vem a destruição, vem do norte. Até os seus mercenários no meio dela são como bezerros cevados; mas também eles viraram as costas, fugiram juntos; não ficaram firmes; porque veio sobre eles o dia da sua ruína e o tempo do seu castigo. A sua voz irá como a da serpente; porque marcharão com um exército, e virão contra ela com machados, como cortadores de lenha. Cortarão o seu bosque, diz o SENHOR, embora seja impenetrável; porque se multiplicaram mais do que os gafanhotos; são inumeráveis. A filha do Egito será envergonhada; será entregue na mão do povo do norte. Diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que eu castigarei a Amom de Nô, e a Faraó, e ao Egito, e aos seus deuses, e aos seus reis; ao próprio Faraó, e aos que nele confiam. E os entregarei na mão dos que procuram a sua morte, na mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia, e na mão dos seus servos; mas depois será habitada, como nos dias antigos, diz o SENHOR. Mas não temas tu, servo meu, Jacó, nem te espantes, ó Israel; porque eis que te livrarei mesmo de longe, como também a tua descendência da terra do seu cativeiro; e Jacó voltará, e descansará, e sossegará, e não haverá quem o atemorize. Tu não temas, servo meu, Jacó, diz o SENHOR, porque estou contigo; porque porei termo a todas as nações entre as quais te lancei; mas a ti não darei fim, mas castigar-te-ei com justiça, e não te darei de todo por inocente.

Aqui uma interessante correlação, Judá (Israel) neste contexto estava numa profunda apostasia, e isso representa a desobediência aos mandamentos de D-us, principalmente a aliança do Sinai, Judá esquece D-us e passa a depositar sua confiança no império Egípcio, que acreditavam que poderiam livra-los dos Babilônios liderada por Nabucodonosor, deste modo Jeremias profetiza que se o povo não se arrependesse e voltasse para a Aliança, D-us traria Juízo em forma de Exílio pelos Babilônios, mas duas coisas gostaria de destacar aqui, primeiro, como a aliança foi quebrada D-us prever uma nova aliança que colocaria a Torá nos corações, conforme Jeremias 31:31-36, e isso não significa que anulariam a primeira aliança mas a primeira aliança estaria contida na nova Aliança, e adaptada em alguns pontos, pois se a nova aliança colocaria os mandamentos no coração do homem, como a primeira aliança seria anulada? Isso seria contraditório, mas é exatamente isso que se é ensinado em quase todo seminário Cristão. Outro segundo ponto, é que a desobediência de Israel acarretou um “Novo” deserto, mas agora no Exílio Babilônico, de modo que o povo passaria a ter uma nova experiência com D-us assim como teve no deserto do Sinai, para novamente ensinar o povo as consequências de quebrar uma aliança e no futuro restaurar o povo para sua terra novamente, a Terra de Israel. Me deixa triste quando vejo pessoas que se dizem crentes cometem pecados e agem como se D-us não os puniria, são pessoas Iracundas, Insubmissas, geradoras de Contendas, Mentirosas, que D-us liberte essas pessoas e nos ajudem a nos desviarmos desses pecados.

I Coríntios 11:20-21

De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se.

Na comunidade de corinto, havia uma grande divisão, hoje nas igrejas não está muito diferente, após a ceia, são poucos que verdadeiramente estão submissos às autoridades e cheios do Espírito Santo, assim vivemos quase num formalismo, onde já não se há hoje temor, digo isso com muita tristeza, por isso devemos refletir verdadeiramente por que servimos a D-us?, e a real vontade de D-us em Cristo Jesus em Nossas vidas?, Mas uma coisa eu posso dizer de todo o coração, Cristo é o único que pode transformar nossas vidas, basta que reconheçamos nossos erros, e entremos em sua Páscoa, para que dia a dia possamos sair do Egito, e o Egito saia de nossas vidas, de modo a refletirmos a LUZ DO ETERNO.

Você sabia?

Que Logo depois da praga da Escuridão, o texto diz que “Moises era muito grande na terra do Egito aos olhos dos servos de Faraó e aos olhos do povo” (Êxodo 11:3). Parece que os egípcios não notavam a grandeza de Moisés até essa praga. Foi só depois de vivenciar a escuridão que eles passaram a enxergar as coisas com clareza. Deixamos de perceber os erros que existe em nós por causa do dia a dia, assim muitas vezes precisamos de uma “escuridão para percebermos as coisas”, e quando a enxergamos vemos como temos atitudes erradas, pensamentos maliciosos e como somos influenciados pelos padrões deste mundo, que D-us o Eterno em Cristo Jesus arranque as “escuridões” que vivemos e resplandeça sobre nós o seu Rosto e Nos Dê a PAZ. (Números 6:22-26).  

Anúncios

Deixe uma resposta