Jetro (Abundancia) – Por Ap. Yves Garcia

Leia: Êxodo 18:1-20:26 (Parashá – Porção)
Isaias 6:1-7:6; 9:6-7 Matheus 5:17-32; Hebreus 12:18-24 (Haftará – Profetas, Escritos e o Novo Testamento)
A Parashá começa contando a história de Jetro, sogro de Moisés, que é o próprio titulo da Porção, observamos a sabedoria com que orienta Moisés a levantar lideres de mil, cem, cinquenta e dez para ajudar a julgar as causas do povo de D-us. Moisés recebe instrução de D-us para se santificar e no final desta porção é entregue a maior prova de Amor de D-us para com Israel e para com o mundo sua Torá (Instrução), para vivermos dentro da vontade e princípios que Regem seu Reino. Agora abordaremos alguns versos: 
Êxodo 18:10-11
E Jetro disse: Bendito seja o SENHOR, que vos livrou das mãos dos egípcios e da mão de Faraó; que livrou a este povo de debaixo da mão dos egípcios. Agora sei que o SENHOR é maior que todos os deuses; porque na coisa em que se ensoberbeceram, os sobrepujou.
Um texto interessante, pois reflete a grandeza e potencial do Egito, de forma que Jetro Reconhece que verdadeiramente existe um D-us Poderoso e Eterno que triunfou “sobre os deuses do Egito”, esse é nosso D-us que enfrenta tudo e todos pelo seu povo, não esqueçamos que Ele é Incomparável e Socorro bem presente na tribulação. A Expressão de Jetro nos ensina que somente o D-us de Israel pode todas as coisas, acredito que na conversa de Moisés com Jetro, Moisés foi um dos primeiros grandes evangelistas da História, ensinando a redenção e salvação do Eterno, e Jetro tenha abandonado as praticas pagãs e entregue seu coração ao Eterno o todo Poderoso.
Êxodo 18:20-22
E declara-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar, e a obra que devem fazer. E tu dentre todo o povo procura homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que odeiem a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinqüenta, e maiorais de dez; Para que julguem este povo em todo o tempo; e seja que todo o negócio grave tragam a ti, mas todo o negócio pequeno eles o julguem; assim a ti mesmo te aliviarás da carga, e eles a levarão contigo.
Neste texto vemos como Jetro orienta Moisés a ordenar lideres com conhecimento da vontade D-us para ensinar e julgar o povo, deste modo, Jetro é uma tipificação das Nações que seriam alcanças e viveriam na vontade de D-us.
Êxodo 19:5-7
Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. E veio Moisés, e chamou os anciãos do povo, e expôs diante deles todas estas palavras, que o SENHOR lhe tinha ordenado.
Temos nestes versos uma compreensão que são à base de toda a vontade de D-us, a Obediência e a Adoração, sabemos que todo o universo pertence ao Eterno D-us, porem por consequência do Pecado houve um desequilíbrio espiritual e material no Universo, então a partir disso O Eterno começa o trabalho de RESTAURAÇÃO, ou seja, colocar no homem novamente a vontade dEle para que seja uma Nação de sacerdotes, que servem diariamente a D-us, e aqueles que buscam a D-us e procuram viver com Amor seguindo seus mandamentos e princípios, se tornam seu povo sacerdotal, aqui em especial se refere ao povo Judeu detentores das promessas e alianças(Romanos 9:1-5), e todos os gentios que estão em Yeshua seu Messias, tornasse povo de D-us pela Fé, e enxertado em todas as benção dadas a Israel.
Êxodo 19:21-22
E disse o SENHOR a Moisés: Desce, adverte ao povo que não traspasse o termo para ver o SENHOR, para que muitos deles não pereçam. E também os sacerdotes, que se chegam ao SENHOR, se hão de santificar, para que o SENHOR não se lance sobre eles.
Se não lermos os versos com bastante atenção, não conseguimos entender com profundidade cada etapa da revelação de D-us nas escrituras, aqui é um exemplo por que D-us dar limite ao povo em se aproximar do monte? Primeiro confirmando ao povo que Moisés é seu mediador, segundo como Ele fez questão de vir pessoalmente em contato direto com o homem para escrever os mandamentos e entregar em mãos para a humanidade através do mediador Moisés, isso fala profundamente aos nossos corações, pois mostra a importância do próprio D-us vir desta forma onde o Mundo Espiritual entra em contato com o físico para manifestar sua vontade, o amor e as responsabilidades do Homem para com seu Pai e Criador, e com o seu próximo e a sociedade.
Êxodo 20:2-18
2 – Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Não seria possível que depois de contemplar o poder do Senhor e todas suas maravilhas, o povo voltasse às costas a D-us, a gratidão faz parte do povo santo, e reconhecê-lo como único é necessário para um verdadeiro relacionamento com D-us.
3 – Não terás outros deuses diante de mim. 4 – Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
Um mandamento importante para evitar legalidade para a idolatria é a proibição de se fazer qualquer tipo de imagens, reflete suas antigas praticas. No mundo do cristianismo Católico vemos essa pratica como normal, onde os santos da igreja são “venerados” uma mascara, pois salmo 115, diz que não podem fazer nada, isso é uma maneira do homem manifestar sua idolatria, como isso é possível? A explicação é o claro descaso com o verdadeiro conhecimento da Torá, na verdade tentam achar explicações mirabolantes para justificar a confecção de imagens, no lugar de cumprir exatamente aquilo que está escrito neste mandamento. O Argumento de que Jesus anulou a Torá, não justifica a confecção de imagens, pois ele afirmou que não veio anular a Torá (Matheus 5:17-18). Claro que num sentido mais amplo “Idolatria” não é apenas fazer imagens para se prostrar e adorar, mais tudo aquilo que ocupa o lugar de D-us em nossas vidas é idolatria, ou seja, a idolatria é o resultado do pecado que já habita em nós, hoje muitos têm seus empregos, status, pornografia, internet, seus bens materiais e etc., como seu deus, esse mandamento faz-se necessário, pois estamos vivendo tempos difíceis. Os Sábios dizem que os cinco primeiros mandamentos da Torá reflete nosso relacionamento com D-us e os últimos cincos com o nosso próximo, assim nosso verdadeiro relacionamento com o nosso próximo reflete nosso relacionamento com D-us, não é possível alguém destratar seu próximo e dizer que ama e serve a D-us, como dizemos: como pode alguém amar a D-us que não vê, e não amar seu próximo que vê?
5 – Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. 6 – E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.
Essa é a consequência daqueles que fazem imagens, estão semeando maldições para sua próxima geração e consequentemente pelo exemplo dos pais serão propícios a idolatras, e dignos de punição por não obedecerem a vontade de D-us.
7 – Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.
8 – Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. 9 – Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.10 – Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.11 – Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.
Não irei discorrer muito sobre esse mandamento, pois é muito Claro! Independentemente do fala e afirma a tradição cristã “católico-protestante” ensina sobre o sábado, o fato é que se deve ser guardado, a propósito nos tempos de Jesus a pergunta não existia se deveriam ou não guarda, mais sim como se guardar o Shabat, o que fazer ou não fazer no Shabat, e Jesus nos ensina que tudo que venha glorificar o nome do Eterno no Shabat pode se fazer no Shabat, principalmente salvar vidas que estão prezas no pecado. Um dos principais motivos de cada crente guardar esse mandamento é o fato de ser uma tipificação do grande descanso que aguarda os crentes no futuro, é um dia abençoado para recebermos benção e um combate a idolatria, lembra se que quando me refiro a idolatria não é somente de imagens mas a tudo aquilo que tira o lugar de D-s em nossas vidas. No Brasil não se guarda o Sábado como descanso, mas aqueles que sentem no coração guardar, sugiro que não abandonem seus empregos, mas coloquem diante de D-us em oração para não trabalhar neste dia, pois ele proverá todas as coisas, assim lembre que sua família depende de você para o sustento e D-us compreenderá sua posição, mas tenha em mente que esse dia foi instituído pelo Senhor, reconheça neste dia que todo o universo foi criado pelo único D-us e Salvador, por isso glorificamos seu nome neste dia, então Shabat Shalom.
12 – Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá.
Jesus combateu um dogma ruim de sua época, onde o filho dava toda a herança para o templo e recebia aposentadoria, ficando isento de sustentar os pais na velhice, Jesus se opõem fortemente, condenando aquilo que os homens criaram anulando o mandamento do Eterno, assim esse mandamento cabe a todo o filho não apenas respeitar e honrar os pais, mais principalmente sustentar financeiramente os pais. Por isso nós também devemos cumprir esse mandamento para alcançarmos bênçãos da gratidão proveniente desse mandamento.
13 – Não matarás.
Agora iremos fazer uma correlação (Midrash), com Matheus (5:17-32), Quero ensinar algo que sempre ensino em nos nossos cursos de evangelistas, quando cita os versos: Mateus 5:21-24: Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.
Alguns interpretam as palavras de Jesus como se ele estivesse anulando o mandamento de não Matarás e criando uma nova “Religião Chamada cristã”, mas grande verdade é que Ele está ensinado os princípios que se escondem por trás de todos os mandamentos, neste mandamento aqui o principio é o seguinte: para que você nunca chegue ao ato de assassinar alguém, não tenha ninguém por inimigo, muito menos ofender seu próximo seja por palavras ou atitudes, porque eu não mato somente pelo ato do assassinato, mas, quando eu desconsidero e ofendo meu semelhante eu já estou “assassinando” por palavras e atitudes. Pense Nisso!
14 – Não adulterarás.
Mateus 5:27-29, Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
Como essas palavras de Yeshua são atualíssimas! Principio por trás desse mandamento é o seguinte, para evitar o ato de adultério que “Tirar” o adultério dos olhos, evitando ver fotos de mulheres e homens sensuais, vídeos pornográficos, e vigiar os olhos, pois o adultério começa com os olhos e o ato a consequência, ou seja, para quem tem fraqueza nessa área tem que redobrar a vigilância, pois nosso maior inimigo é a natureza carnal! Por isso como vencer as tentações? Buscar a presença de D-us fazendo com que sua vontade habite em nosso espírito para vencermos essa guerra que se estenderá até o dia de nossa morte, onde aguardaremos nossa ressurreição para habitarmos em um corpo incorruptível, e morarmos com D-us e seu Filho para todo o Sempre, Amém!     
15 – Não furtarás.
Mateus 5:33-35
Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao SENHOR. Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei;
Devemos ter cuidado para não frustramos os “sonhos de ninguém”, quando fazemos juramento, geralmente são promessas que dificilmente cumpriremos, pois somos limitados e temporais, deste modo para não jurarmos tolamente contra D-us e nosso semelhante tenhamos como garantia nosso sim, sim e não, não.
16 – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
Mateus 5:38-39
Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
Nosso amor ao próximo deve ser algo presente em nossas vidas, não só por palavras, mas principalmente por atitudes, o principio aqui é muito interessante, muitas de nossas relações com o nosso semelhante está o fato de que dependendo do contexto e situação queremos prejudicar e nunca queremos passar por nenhum problema, ou seja, queremos sempre sair ganhando, deste modo Jesus nos ensina que para evitarmos qualquer tipo de falsidade e problema com nosso semelhante, devemos se necessário no subjulgarmos para evitarmos “falsas” atitudes, devermos ter cuidado com falsas “expectativas” que criamos ao nosso semelhante pois isso caracteriza também falso testemunho “mentindo”.  
17 – Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
Mateus 5:43-48
Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.
O Principio aqui que Jesus ensina de amar o próximo exige não cobiçar as coisas que não nos pertence, e como é importante isso, temos uma mídia televisiva e escrita que fomenta glamour e status social, que geram pessoas fora dos princípios Eternos, que ignoram o mandamento de trabalhar e ficam cobiçando e esquecendo que as coisas que nossos semelhantes possuem advêm de trabalho e esforço, deste modo para evitarmos a cobiça devemos: Amar nossos inimigos, fazer o bem a quem nos odeia e orar pelo os que nos maltratam, assim evitaremos a cobiça e traremos para nossas vidas o verdadeiro amor do Pai.
18 – E todo o povo viu os trovões e os relâmpagos, e o sonido da trombeta, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso retirou-se e pôs-se de longe.
Neste verso vemos como Israel recebe as Sagradas Letras, mandamentos Eternos que caracterizam o povo verdadeiro de D-us, que guarda seus mandamentos e tem o Testemunho de Yeshua, sendo Geração Eleita, povo sacerdotal!
Você Sabia?
Os sábios dizem que esse texto: Êxodo 20:18, E todo o povo viu os trovões e os relâmpagos, e o sonido da trombeta, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso retirou-se e pôs-se de longe. Refere-se ao modo sobrenatural de como o povo pode “Vê” as vozes, claro que vozes não podem ser vista, mas ouvidas, se refere ao modo como a Voz foi ouvida através de trovões e relâmpagos, deste modo podemos compreender por que atos dos apóstolos na descida do Espírito Santo, foram vista línguas de fogo serem repousadas sobre eles, e as nações ouviram em sua própria língua falar das grandezas de D-us, assim aconteceu em Êxodo 20, a palavra “vozes” Colót tipifica as 70 nações da terra, que em breve todas reconheceram seu Reino de Justiça, Paz e Alegria no Espírito.
Anúncios

Deixe uma resposta