Tratado Ético para Líderes e Pastores – por Ap. Dr. Thomé Tavares, PhD

Por ( *) Thomé Eliziário Tavares Filho

RESUMO

O presente artigo aborda as questões de conduta, dando como exemplo a vida dos Patriarcas e Profetas do Antigo Testamento, que escolhidos por Deus, receberam instruções sobre modelagem de comportamento, para servirem como exemplo para a posteridade, visando assim firmar o Reino de Deus na face da terra, focado na excelência da conduta pessoal. O artigo reflete a crise de credibilidade entre a liderança evangélica, que, sectária, influencia sobretudo no coletivo entre as Igrejas e movimentos religiosos, cuja característica é de desunião e de intolerância entre si, em que provoca dissensões, conflitos, e beligerâncias no relacionamento.

Palavras Chaves:

Ética. Pastores. Líderes.

INTRODUÇÃO

            Para estabelecer o Seu Reino na face da terra, Deus sempre procurou fazer  Alianças com homens segundo o seu critério de mensuração, e com o perfil de conduta que a Palavra de Deus já definiu. Foi assim para a escolha dos grandes Patriarcas, com os Profetas, com os Sacerdotes,  com os Juízes e com os Reis de Israel, a exemplo de Noé, Abraão, Moisés, Jacó, Gideão, Esdras, José, Daniel, Isaias, e tantos outros líderes, que passaram pelo crivo observacional, e que receberam de Deus grandes Projetos  com a finalidade de se incrementar o Reino de Deus entre os homens.

O EXEMPLO DOS PATRIARCAS

            Moisés teve  uma vida tumultuada até  cometer homicídio,  no entanto foi burilado na Escola de Deus para desenvolver o grande Projeto de libertação do povo hebreu das mãos de Faraó.  Abraão para receber de Deus o Projeto de ser o Pai das grandes Nações  teve que se quebrantar se despojando de seus valores, oferecendo seu próprio filho Isaque, como Holocausto de sacrifício no Altar de Deus. O mesmo Deus de Abraão, entregou nas mãos de Jacó o Projeto para  estabelecer através de sua geração as 12 Tribos de Israel, mas para isso Jacó teve que mudar o seu caráter controvertido e perverso, tendo que lutar com o Anjo, até ser abençoado. Também foi assim com Davi, comissionado para um grande Projeto em meio a Nação Israelita, como Rei,  teve sua infância acompanhada com uma Unção Poderosa, e mesmo assim, levou uma vida conturbada, cometeu de crime, adultério, mas Deus trabalhou o seu caráter, sendo depois conhecido como  o homem segundo o coração de Deus.  Isaias era um homem de lábios impuros e que vivia em meio a um povo de impuros lábios, mas Deus enviou um Querubim com uma tenaz para tocar nos seus lábios, e com essa Unção, Deus mudou a sua sorte, e assim foi constituído como um dos maiores Profeta para um grande Projeto, numa época crítica para o povo de Israel.

(*)  O autor tem formação e graduação em Psicanálise, Filosofia e Teologia. É Pós-Graduado Lato Senso com especialização em Filosofia Clínica e Psicanálise. É Pós-Graduado Stricto Senso com Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Psicologia Social.,

A ÉTICA NA NOVA ALIANÇA

            Quando Jesus chegou para cumprir sua Missão  sendo enviado por Deus como o Messias Prometido  e Salvador da Humanidade,  também veio com a mesma incumbência para  escolher a formar os seus discípulos. A escolha dos primeiros Setenta (70) foi um fiasco, e depois partiu para os doze (12), sendo que um deles  era a figura do próprio Diabo. Mas Deus sempre trabalhou com o contraditório, contrariando a lógica dos homens, e mesmo sabendo que Pedro era truculento, temperamental, impulsivo, mal educado e turrão, Jesus lhe falou: “Tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja” (Mateus 16:18). Nessa perspectiva, Jesus gastou 3 anos do Seu Ministério para tratar o caráter de seus Discípulos. Na Era Cristã, no advento da Nova Aliança, sendo Jesus Cristo o fundador da sua Igreja, o mesmo Deus tem definido como deve ser o caráter de seus discípulos, principalmente os Pastores desta geração.

            A Palavra de Deus prevê que  nos últimos dias, Satanás fará  um estrago  visando demolir  a personalidade dos homens,  (II Timóteo 3:1-5), e as obras da carne (Galatas 5:19-21) representa esse lixo do Diabo, que não pode afetar a vida dos crentes e nem se infiltrar no seio da Igreja.

            Combatendo  a secularização da Igreja, o Apóstolo Paulo elaborou um Tratado Ético para a Igreja, direcionado aos jovens Pastores Timóteo e Tito, que serve-nos como parâmetros àqueles que almejam o Ministério e a vida cristã.  Jesus já havia estabelecido as bases desse Tratado Ético no seu discurso no Sermão do Monte (Mateus 5:1-12, falando sobre os pacificadores, os  misericordiosos, os mansos,  os humildes e pobres de coração. E para fazer valer esse Tratado Ético entre os crentes e sua liderança, não basta os dons espirituais, mas a marca do verdadeiro discípulo  é algo forjado no interior da personalidade, através dos Frutos do Espírito Santo, registrado em Gálatas 5:22, como o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fé, a mansidão e o domínio próprio.

ERROS PRIMÁRIOS DA FALTA DE ÉTICA ENTRE PASTORES

É aviltante a falta de ética de alguns Pastores Evangélicos, que chegam até mesmo a escandalizar não somente ao rebanho, como também a opinião publica e os veículos de comunicação. Alguns políticos evangélicos estão condenados e presos por motivos de corrupção; outros cometem delitos de ordem moral como adultérios, pedofilia e homossexualidade; outros são inadimplentes em suas dívidas; outros se intitulam donos da Igreja e chegam a transforma-la em curral eleitoral; outros não são transparentes com as finanças chegando até mesmo a casos esdrúxulos de desvio de verbas da tesouraria. Outros casos recorrentes são aqueles em que esses falsos profetas dividem as Igrejas, promovem dissensões e saem levando grande parte do rebanho; outros praticam o desvio da doutrina, racham com suas denominações e insistem em ficar com o Patrimônio que não lhes pertence. Vale aqui salientar aqueles “rebeldes” que foram ordenados por Instituições Missionárias ou Ministérios Apostólicos, que assumiram compromissos de fidelidade, de lealdade, de aliança com a visão ministerial, que se negam a prestar relatórios de suas atividades; s que negam sua participação na aliança cooperativa financeiro para o sustento da obra como um todo; que falam mal de seu Líder; que se isolam da interação grupal da obra, e o pior, que se tornam vaidosos, prepotentes, arrogantes e até superiores quanto aos demais colegas.

CONTEXTUALIZANDO A ÉTICA EM NOSSO MEIO

            A MASF-BRASIL  é um Projeto de Deus para essa geração em meio à falta de credibilidade entre os Líderes das  Denominações, que se envolveram com política dos homens; que estabeleceram uma verdadeira oligarquia, como se a Igreja fosse uma Empresa de Família, com tantos escândalos que nos envergonham. Nesse tempo,  é  evidente que Deus começa a nos provar, e antes de nos entregar  um  Grande Projeto Espiritual ( MASF-BRASIL), como entregou aos heróis no passado, Deus quer saber quantos Pastores estão preparados para desenvolver e levar em frente esse empreendimento divino, e  por isso a provação  tem sido para mensurar  o nosso temperamento (controle emocional), o nosso caráter (qualidade de vida moral ), o  nosso tipo de  relacionamento e tratamento com as pessoas,  se somos tolerantes, humildes, mansos, amorosos, pacificadores, transparentes e pacientes.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

            No tratado  Ético de Deus, devemos aprender a perdoar; a amar o nosso próximo como a nós mesmo; a  orar pelos que nos perseguem e pelos próprios inimigos; a caminhar a segunda milha; a termos o dom da misericórdia, que para Deus não tem fim. Em nosso tempo muitos querem ser Pastores, mas na  lógica   de Deus, nem todos estão preparados, pois ainda trazem consigo as obras da carne e as marcas do velho homem,  sendo  orgulhosos,    soberbos, prepotentes,  separatistas,   vaidosos, megalomaníacos, facciosos,    rebeldes e indisciplinados. Disso tudo, o que Deus mais abomina são aqueles que  promovem dissensões e divisão no arraial do povo de Deus (Provérbios 6:16-19). Nenhum Pastor tem o direito de rachar Igrejas, levando consigo parte do rebanho. Os que promovem tais atos, nunca prosperarão. Sendo provados, Deus está preparando os seus Valentes e Guerreiros para   essa grande Missão, e como fez a  transformação na vida de  Pedro, muito mais Ele fará em cada um de nós. Amém???

REFERÊNCIAS

TAVARES FILHO, Thomé E., Padrões de Valores. Manaus: Editora EDUA, 2003.

TAVARES FILHO, Thomé E., A Educação na Concepção dos ValoresCuritiba: Editora CRV, 2010.

Anúncios

Deixe uma resposta