As NEF’s (Núcleo de Evangelismo Familiar)

INTRODUÇÃO – NEFs

Os NEFs são pequenos grupos, abertos com ênfase no Evangelismo Familiar, cumprindo o que diz “Atos 16:31- 33”. As reuniões são realizadas semanalmente nos lares. O objetivo dos NEF’s é ganhar as famílias através do culto nos lares, combatendo, dessa forma, o desvio social e a degradação familiar como prostituição, adultério, vícios, separação e abandono, onde o evangelho que é poder de Deus irá transformar (Rm 1:16) e gerar famílias saudáveis e felizes, com qualidade de vida, restaurando os valores eternos da família. O homem, então, começa a usufruir a realidade da vida eterna e a liberdade do amor na comunhão da família de Deus (I Cor.12:12-13).

Dessa forma, a função das NEFs diante de tal situação é restaurar as vidas; recebe-las com honra, trata-las bem e acompanhá-las com qualidade, para que a vida de Jesus as tome completamente, cumprindo assim a proposta dos 7 passos do discipulado: 1- Evangelizar, 2- Salvar, 3- Tratar, 4- Discipular, 5- Ajudar; 6- Capacitar e 7- Enviar e do 3E, Evangelizar, Ensinar e Enviar..

  1. NEFs – INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO

Como o sal da terra e a luz do mundo, o cristão tem o dever de participar em todo esforço que tende ao bem comum da sociedade em que vive. O maior benefício que as NEFs podem prestar é anunciar a mensagem do evangelho. O bem-estar social e o estabelecimento da justiça entre os homens, dependem basicamente da regeneração de cada pessoa e da prática dos princípios do evangelho na vida individual e coletiva. Todavia, como cristãos, devemos estender a mão de ajuda as populações marginalizadas, que vivem à margem da sociedade, vítimas de quaisquer injustiças e opressões. Isso faremos no espírito de amor.

1.1. NEFs – INSTRUMENTO DE EVANGELISMO

A missão primordial do povo de Deus é a evangelização do mundo, visando a reconciliação do homem com Deus. É dever de todo discípulo de Jesus Cristo e de todas as igrejas proclamar, pelo exemplo e pelas palavras, a realidade do evangelho, procurando fazer novos discípulos de Jesus Cristo em todas as nações, cabendo às igrejas batizá-los e ensiná-los a observar todas as coisas que Jesus ordenou. A responsabilidade da evangelização estende-se até aos confins da terra e por isso as igrejas devem promover a obra de missões, rogando sempre ao Senhor que envie obreiros para a sua seara. Mat. 28:19,20; 9.35-38.

1.2. NEFs – INSTRUMENTO DE ADORAÇÃO 
As NEFs resgatam através da adoração o princípio divino da criação do homem que foi feito para ser um adorador. Jo. 4:23-24

A adoração consiste em atitudes que reverenciam e honram a majestade do grande Deus do céu e da terra, e não no ser humano. No culto cristão nós nos cercamos de Deus em gratidão por aquilo que ele tem feito por nós em Cristo e através do Espírito Santo. A adoração requer o exercício da fé e o reconhecimento de que ele é nosso Deus e Senhor.

As atitudes do adorador: (João 4:20-24)
Ser dizimista e ofertante fiel; ( Hebreus 7:2, I Cr. 29:17)
Prestar um perfeito louvor com salmos, hinos e cânticos espirituais; ( Col. 3:16 )
Ter um caráter irrepreensível; ( Jó 1:1)
Ter uma vida de oração (Tiago 5:17-18)
Confissão de pecados ( Tiago 5:16)
Leitura da palavra (I Tim. 4:13)

  1. PERFIL DO LÍDER DE NEFs
    (Tito 2:7-10)

    • Padrão bíblico: Integro; reverente; irrepreensível; obediente, fiel, ter autoridade; transparência; manejar bem a palavra.
    • Padrão MASF: Ser membro ativo; dizimista fiel; ser submisso à visão da MASF e a liderança; Ser autorizado pelo Departamento de Evangelismo e Missões.
  1. LITURGIA DO NEF
    A reunião de NEFs deve ocorrer semanalmente, preferencialmente em uma casa, onde liderados e visitantes tenham o mínimo de conforto para uma aprazível reunião. O líder de NEFs deve manter o local das reuniões sempre limpo antes da chegada dos liderados e visitantes, como também deverá orar e se possível ungir o local, gerando assim uma atmosfera espiritual favorável para atuação do espírito Santo na vida dos membros e visitantes da NEF.

3.1. Fatores indispensáveis para uma reunião de NEF: 
a) Fixar um horário e dia da semana para reunião, que não conflite com os dias de cultos na congregação ou sede;

b) Ter uma estrutura básica (espaço físico adequado, banheiro, água, bíblias, aparelho de som, louvores impressos, etc.)
c) Será considerado um NEF, a partir de 3 pessoas, sendo: um líder e dois auxiliares.
d) As NEFs devem cumprir rigidamente os EDE:

  • Evangelizar o evangelismo ocorre através da oração, convite pessoal, Qualicamp, impacto de rua, Despertas, folhetos etc.
  • Discipular ocorre com o discipulado pessoal, IEM, Seminários etc.
  • Enviar ocorre quando o discípulo está capacitado para abrir NEFs e congregações.

3.2. Programação de uma NEF 
a) Recepção e boas vindas – 5 minutos (deve ser feito pelo anfitrião) 

b) Louvor e adoração – 10 minutos 
c) Ministracão da palavra – 25 minutos
d) Ofertas – 5 minutos
e) Oração final e avisos – 5 minutos (deve ser anunciado o próximo local e data da reunião);
f) Confraternização e comunhão – 10 minutos (poderá encerrar com um lanche). 

  • A palavra só poderá ser ministrada pelo líder do NEF ou por um substituto membro da MASF;
  • A NEF poderá ser realizada em outro local a convite de uma família;
  • Os dízimos e ofertas recolhidos na NEF serão repassados semanalmente através de relatório para a congregação a que pertence a NEF;
  • O foco dos NEFs devem ser convidados não crentes;
  • Podemos ter NEFs de Criança, Jovens e Adultos.

3.3 MULTIPLICACÃO DO NEF 
a) 
A multiplicação do NEF ocorre a partir de 15 membros consolidados;

b) A transição de NEF para congregação se dará a partir de 45 membros consolidados (batizados), legitimados pelo DEVAM, aprovados pelo DEPAD e conforme avaliação financeira da tesouraria;
c) Será considerado Pólo a congregação que multiplicar mais duas congregações;

O CICLO DOS EDE
Sendo um ponto de pregação da MASF, cada NEF assume para si a tarefa de constituir estratégia de evangelismo e discipulado e segue o roteiro cíclico dos 3E: Evangelizar, Discipular, Enviar.

O roteiro cíclico dos EDE, em razão de uma bíblica compreensão da “Grande Comissão”, só deve ser interrompido pela 2ª Vinda de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. “Não apagueis o Espírito”.

A EXPANSÃO DO REINO E O CRESCIMENTO QUALITATIVO E QUANTITATIVO

A meta de cada NEF é expansão do Reino de Deus e crescimento da MASF nos seguintes aspectos:

  • Crescimento qualitativo – significa pastorear os convertidos em amor de modo a conduzi-los, pela instrução e disciplina da Palavra, à maturidade cristã reproduzindo tal maturidade em outros convertidos, os quais, por sua vez, realizarão a mesma tarefa até a 2ª Vinda de Jesus Cristo.
  • Crescimento quantitativo – significa o aumento numérico do rebanho como conseqüência do crescimento qualitativo (cristãos maduros reproduzindo cristãos maduros).

A MASF avaliará periodicamente o crescimento de cada NEF e estabelecerá “correções de rumo” que se fizerem necessárias até poder declarar que este ou aquele NEF possa ser constituído em Congregação da MASF. E para atingir tal status o NEF deve apresentar:

  • Estabilidade em seu crescimento – o crescimento numérico estável é sinal de maturidade espiritual estabelecida e reproduzida.
  • Planejamento inteligente de implantação de NEFs na área em que estiver estabelecido.
  • Execução regular de mais de uma finalidade da MASF.
  • Local adequado às realizações das atividades conforme planejamento assistido da MASF.
  • Recursos financeiros próprios, suficientes para arcar com, pelo menos, metade de um orçamento a ser definido em parceria com a Tesouraria da MASF.

Um NEF poderá ser extinto pelas seguintes razões:

  • Por ter sido absorvido por um NEF que atenda às exigências de crescimento propostas.
  • Por não atender às exigências de crescimento propostas e não puder ser absorvido por algum NEF próximo.
  • Por má conduta da parcela do rebanho da MASF que se reúne no NEF: má doutrina; comprometimento com outras agremiações religiosas ou denominações; práticas pecaminosas.

Periodicamente os NEFs serão reunidos em:

  • Celebração para adorar a Deus e estreitar os laços de comunhão que unem cada NEF ao Reino de Deus e à MASF.
  • Ação Social – neste caso, reúnem-se os NEFs por área de abrangência de modo a ter várias ações sociais em diversos locais do Município.
  • Congresso de Crescimento Espiritual.
  • Planejamento estratégico macro sob a supervisão da Diretoria da MASF. Neste caso, os NEFs serão representados por seus pastores-evangelistas, pelos casais que dão suporte aos pastores e alunos, e por dois casais de cada NEF que sejam eficientes evangelizadores e discipuladores.

  1. CONGREGAÇÕES
    4.1 
    Competem as congregações: 

    a) Movimentação de membros; 
    b) Apresentar relatório de prestação de contas mensal com discriminação das receitas e despesas realizadas no mês, com apresentação de NF e recibo devidamente carimbado;
    c) Apresentar relatório de projetos sociais realizados na comunidade;
    d) Zelar pelo patrimônio da igreja 
    e) O líder de NEF quando da transição para congregação deverá ser levantado como obreiro e logo em seguida ordenado pastor;
    f) Observar e cumprir a confissão de fé, o estatuto e regimento interno da MASF. O descumprimento de qualquer uma das clausulas acima incorrerá nas penalidades previstas no regimento interno e estatuto da MASF. 
    g) O pastor / obreiro da congregação deve manter o zelo na palavra, a ética no púlpito e somente ceder a tribuna da igreja a pessoas autorizadas pela direção da DEVAM ou Diretoria da MASF;
    h) A congregação deverá participar de todos os eventos pré-estipulados pela sede, devendo justificar sua ausência com a presença de um representante da congregação;
    i) O pastor / obreiro deve seguir o modelo de governo da sede (pastor titular, 1º. e 2º. Vices, Secretário e Tesoureiro);
    j) Visando preservar a imagem do pastor, fica estabelecido que o mesmo não poderá acumular o cargo de tesoureiro.
    k) Todas as congregações devem seguir o modelo da Sede com os cultos de Desperta, Doutrina e Celebração.

 

Deixe uma resposta